Discurso na Universidade de Coimbra, 1990

A Fundação Mário Soares, tendo como referência indissociável o seu Patrono e por seu mandato, assumiu, desde a sua criação, a responsabilidade de defender e divulgar os valores cívicos, culturais e morais por ele representados. Através da atividade desenvolvida, tem também contribuído para a preservação e o conhecimento da nossa História Contemporânea, mantendo viva e atual a memória de Portugal e dos Portugueses.

Mário Soares permanecerá para sempre como um símbolo de convicções, tenacidade e coragem, e como uma das mais importantes figuras históricas portuguesas do Século XX: um político que lutou, toda a sua vida, pela liberdade e pela democracia no nosso país; pela construção de uma Europa solidária e coesa, fiel aos grandes ideais humanistas que a devem inspirar; e por um mundo mais pacífico e justo. A Fundação, cuja existência se deve à vontade e à perseverança de quem lhe deu o nome, tem a palavra Liberdade inscrita na sua matriz, expressa nos seus fins e ação.

Neste momento de luto, a Fundação Mário Soares está com a Família, comungando também da tristeza dos seus admiradores e amigos. E presta comovida e grata homenagem à memória do seu Presidente, cujo exemplo permanecerá vivo e inspirador. O Conselho de Administração da Fundação e os seus colaboradores assumirão, por imperativo de consciência e integralmente, as responsabilidades que lhes competem na preservação da memória, da obra e do legado de Mário Soares.

O Conselho de Administração