voltar ao início

Bibliografia



Obras do Autor

Membro da antiga Sociedade Portuguesa de Escritores, Mário Soares colaborou intensamente como publicista em jornais e revistas, nacionais e estrangeiros, e em diversas obras colectivas, antes do 25 de Abril, com destaque para: "Seara Nova", "O Tempo e o Modo", "Jornal do Foro", "República", "Dicionário de História de Portugal", "Ibéria", "Nueva Sociedad".

Entre outras, publicou as seguintes obras: "As ideias Político-Sociais de Teófilo Braga" (Centro Bibliográfico, 1950); "A justificação jurídica da Restauração e a teoria da origem popular do poder político" (Jornal do Foro, 1954); "O direito à casa" (Ordem dos Advogados, 1966);"Escritos Políticos" (4 edições do autor, 1969); "Le Portugal Baillonné" (Calmann-Lévy, 1972), traduzido depois em inglês, italiano, alemão, espanhol, grego e chinês (a edição portuguesa, da Arcádia - "Portugal Amordaçado" - só foi publicada depois do 25 de Abril, em fins de 1974); "Destruir o Sistema, Construir uma Nova Vida" (PS, 1973); "Caminho Difícil: do salazarismo ao caetanismo" (Rio de Janeiro, 1973); "PS, Fronteira da Liberdade - do Gonçalvismo às eleições intercalares" (Ed. Portugal Socialista, 1974); "O Novo Portugal e as Nações Unidas" (MNE, 1974); "Nova Política Externa Portuguesa" (MNE, 1974); "Portugal au Conseil de l'Europe" (MNE-INCM, 1974); "Escritos do Exílio" (Bertrand, 1975); "Democratização e Descolonização" (D. Quixote, 1975); "Relatório do Secretário-Geral ao II Congresso do PS" (PS, 1976); "A Europa Connosco" (P&R, 1976); Na posse do I Governo Constitucional" (Sec. Est. C. Social, 1976); "Na hora da Verdade" (Sec. Est. C. Social, 1976); "O Primeiro-Ministro Mário Soares no Conselho da Europa" (MNE, 1977); "Medidas Económicas de Emergência" (Sec. Est. C. Social, 1977); "Superar a Crise e Relançar a Economia" (1977); "Discurso proferido por Mário Soares na reestruturação do I Governo Constitucional" (Sec. Est. C. Social, 1977); "Resolver a Crise" (Sec. Est. C. Social, 1977); Crise e Clarificação (P&R, 1977); "Na posse do II Governo Constitucional" (Sec. Est. C. Social, 1978); "Em defesa do Estado Democrático" (Sec. Est. C. Social, 1978); "Encarar o Futuro com Esperança" (1978); "Existe o Eurocomunismo?" (Sec. Est. C. Social, 1978); "O Futuro será o Socialismo Democrático" (Publicações Europa-América, 1979); "Confiar no PS, apostar em Portugal" (PS, 1979); "Eanes e a estratégia da esquerda, Soares responde a Artur Portela" (Ed. António Ramos, 1980); "O Socialismo e a Liberdade" (Rio Grande do Sul, 1981); "Apelo Irrecusável" - comentário ao Relatório Brandt (Fundação José Fontana, 1981); "Resposta Socialista para o Mundo em Crise" (1983); "Persistir" (Sec. Est. C. Social, 1984); "A Árvore e a Floresta" (P&R, 1985); "Discurso na Investidura do Presidente da República" (PCM, 1986); "Discurso do Presidente da República Mário Soares na Academia Brasileira de Letras" (Centro Gráfico do Senado Federal, 1986); "Mário Soares no Supremo tribunal Federal do Brasil" (Brasília, 1987); "Uma Ideia de e para Portugal", declaração de Recandidatura (1990); "Mário Soares e Fernando Henrique Cardoso. O Mundo em Português - um diálogo", editado no Brasil (Editora Paz e Terra, 1998) e em Portugal (Gradiva, 1998), depois traduzido em espanhol (El Colegio de Mexico, 2000) e romeno ((Editura  Fundatiei  Culturale Române, 2001); "Português e Europeu" (Círculo de Leitores, 2000 e Temas e Debates, 2001); "Porto Alegre e Nova Iorque: um mundo dividido?" (Gradiva, 2002); "Incursões Literárias" (Temas e Debates, 2003); "Um Mundo Inquietante" (Círculo de Leitores e Temas e Debates, 2003); "Mário Soares e Sérgio Sousa Pinto - Diálogo de Gerações" (Círculo de Leitores e Temas e Debates, 2003); "Um diálogo ibérico no contexto europeu e mundial", escrito com Federico Mayor Zaragoza (Temas e Debates, 2004 e Círculo de Leitores, 2006); "Poemas da Minha Vida" (Público, 2004); "A Minha Experiência prisional" (Sep. Rev. Direito e Justiça, 2004); "A Crise. E agora?" (Temas e Debates, 2005); "O Que Falta Dizer" (Casa das Letras, 2005); "Um Mundo em Mudança" (Círculo de Leitores e Temas e Debates, 2009), "O Elogio da Política" (Sextante Editora, 2009); "Em luta por um Mundo melhor" (Círculo de Leitores e Temas e Debates, 2010); "No Centro do Furacão" (Objectiva, 2011); "Portugal Tem Saída" - Mário Soares/Teresa de Sousa (Objectiva, 2011); "Um Político Assume-se - ensaio autobiográfico, político e ideológico" (Círculo Leitores/Temas e Debates, 2011, em 2013, Brasil, Editora Globo, com o título "Uma Vida Política" e em 2015, tradução em língua espanhola por Martha Esperanza "Mário Soares: O la lucha por la democracia"); "Crónica de um Tempo Difícil" (Círculo Leitores/Temas e Debates, 2012); "Portugal-État d'Urgence" (Editions de la différence, 2013); "A Esperança é Necessária" (Temas e Debates/Círculo Leitores, 2013); "Em Defesa do Futuro" (Temas e Debates/Círculo Leitores, 2014); "Cartas e intervenções políticas no exílio" (Temas e Debates/Círculo de Leitores, Novembro, 2014); "Mário Soares na construção da democracia" (Tinta da China, Janeiro, 2015) e "Mário Soares: O Homem que come, bebe e respira Política" (Temas e Debates/Círculo Leitores, 2015).


Obras em que colaborou

"A Juventude não está com o Estado Novo" (1946) - obra colectiva; "Freiheit für den Sieger" (1975), de Victor Cunha Rego e Friedhelm Merz, com a colaboração de Willy Brandt e Bruno Kreisky, traduzido em português com o título "Liberdade para Portugal"; "Portugal: quelle révolution? " - Entretiens avec Dominique Pouchin (Calmann-Lévy, 1976), traduzido em português com o título "Portugal: que Revolução?" (P&R, 1976) - Diálogo com Dominique Pouchin e com edições em alemão, italiano e espanhol; "Mário Soares. O homem e o político" (P&R, 1976), coordenação de Isabel Soares; "Visita Oficial a França de Mário Soares" (Press de la Sorbonne, 1989), textos reunidos por Guy Martinière e Anne Marie Quint; "Moderador e Árbitro" (Editorial Notícias, 1995), entrevista de Mário Bettencourt Resendes; "Mário Soares - Uma fotobiografia" (Bertrand Editora, 1995), coordenação de Maria Fernanda Rollo e J. M. Brandão de Brito; I "Ditadura e Revolução" (Público e Círculo de Leitores, 1996), II "Democracia" (Público e Círculo de Leitores, 1996) e III "O Presidente" (Público e Círculo de Leitores, 1997), entrevistas de Maria João Avillez, reunidas em três volumes; "Dois anos depois" (Editorial Notícias, 1998), entrevista de Mário Bettencourt Resendes; "Mémoire Vivante - Mário Soares" - Entretien avec Dominique Pouchin (Flammarion, 2002), com prefácio e anexos inéditos exclusivos para a edição portuguesa, "Mário Soares - Memória Viva" (Edições Quasi, 2003); "A Incerteza dos tempos" (Editorial Notícias, 2003), entrevista de Mário Bettencourt Resendes;

Como publicista, escreveu regularmente para revistas e jornais nacionais - Visão e Diário de Notícias - e estrangeiros - diário El Pais.

E ainda, enquanto Deputado Europeu, escreveu para o Expresso (Portugal) uma crónica semanal que se chamava "De Bruxelas" e para o La Vanguardia (Espanha).


Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt