Cronologia

O CD-ROM "Fontes para a História do Partido Socialista" pode ser adquirido na Sede da Fundação Mário Soares ou, se preferir, pode encomendá-lo por correio electónico,
sendo o envio postal efectuado à cobrança. O seu custo é de 3.000$00

Veja o vídeo sobre os 25 anos do Partido Socialista:

56 kb 100 Kb

Antecedentes
Fundação do PS Imprensa e Comunicados Estatutos e Orgânica Congressos e Convenções Actos Eleitorais Relações Internacionais Projectos de Constituição

 

Estas páginas fazem parte do CD-ROM Fontes para a História do Partido Socialista e foram desenvolvidas para serem visitadas com Microsoft Internet Explorer 4 ou superior.
Nesta apresentação, não estão activadas as ligações às imagens dos documentos que integram o CD-ROM.


 Ficha Técnica do CD-ROM

No âmbito das comemorações do seu 25º aniversário, decidiu o Partido Socialista, com a colaboração da Fundação Mário Soares, editar um CD-ROM com as principais fontes documentais para a sua história. Entendeu-se ser este o modo mais acessível de pôr à disposição não apenas dos militantes, mas também de jornalistas, estudiosos e investigadores todo um conjunto de documentos que balizam os marcos mais importantes da sua vida, desde a fundação até à actualidade.

Ciente de que, como sempre foi seu timbre, nada tem a esconder sobre a sua evolução, antes tem fartos motivos de orgulho no seu passado - no combate à Ditadura como na Revolução, no exercício do poder democrático como na oposição -, era, sem dúvida, altura de sistematizar e divulgar as peças fundamentais do seu itinerário ideológico, programático, estratégico e organizativo. Com efeito, vinte e cinco anos representam já o tempo de uma geração, a partir do qual a memória corre o risco de ser privilégio dos mais antigos em tons quantas vezes já muito esbatidos, enquanto os mais novos correm o risco de permanecerem no desconhecimento das matrizes genéticas e dos caminhos entretanto percorridos por aquele que voltou a ser hoje o maior partido político português.

Têm sido, por outro lado, frequentes as solicitações quer de jornalistas quer de investigadores no sentido de terem acesso aos documentos do seu Arquivo Histórico, com vista à elaboração de peças jornalísticas ou de trabalhos académicos que permitam revisitar períodos desse passado, que continua, felizmente, a suscitar a curiosidade e o interesse de um vasto público.

Por tudo isto se justificava a necessidade de proceder à selecção, recolha e sistematização num suporte facilmente acessível e consultável daquilo que entendemos serem as principais fontes documentais a partir das quais é possível começar a escrever a História do Partido Socialista ou, pelo menos, a elaborar os primeiros contributos para essa História.

O critério seguido privilegiou, de entre a imensa massa de documentos constantes quer do Arquivo Histórico do P.S. quer do Arquivo Mário Soares, em primeiro lugar os que assinalam o período da fundação e da clandestinidade, entre Abril de 1973 e Abril de 1974, e os respectivos antecedentes históricos, mormente os relativos à organização política que antecedeu de imediato o P.S., ou seja, a Acção Socialista Portuguesa, criada em 1964. A título exemplificativo, e sem qualquer preocupação exaustiva, procedeu-se também à recolha de documentos de anteriores organizações socialistas.

Seguidamente, entendeu-se reunir os comunicados dos órgãos directivos do P.S. desde o 25 de Abril até à formação do I Governo Constitucional em Julho de 1976, que permitem acompanhar, quase no dia a dia, a acção do Partido no processo de transição para a democracia, período este que pode ser considerado o seu segundo momento fundador.

Por outro lado, sendo os Congressos a reunião periódica magna dos socialistas, onde se procede ao balanço da actividade desenvolvida pelo Partido, à definição das suas linhas programáticas e estratégicas e à eleição dos seus órgãos dirigentes nacionais, tornava-se imprescindível reunir os relatórios neles apresentados pelos secretários-gerais, as moções de orientação geral discutidas e votadas, os documentos de actualização programática e as listas candidatas ao principal órgão dirigente inter-Congressos, a Comissão Nacional.

Para acompanhar a evolução da orgânica e da estrutura directiva do Partido, importava reunir os seus sucessivos Estatutos, bem como dar conta das mudanças que iam ocorrendo na composição dos órgãos dirigentes.

Partido desde o início vocacionado para a disputa do poder como meio indispensável para fazer valer os seus ideais, tornava-se igualmente imprescindível quer a apresentação do seu projecto de Constituição em 1975 e dos sucessivos projectos de revisão, quer a recolha dos vários programas eleitorais publicados, ainda que, neste caso, por razões de espaço disponível, reduzidos aos seus tópicos essenciais. Os quadros com os resultados obtidos nas eleições em que participou para diferentes órgãos de poder permitem, por seu turno, acompanhar a evolução da sua força eleitoral.

Por último, dada a inegável importância histórica da sua rede de relações internacionais, mormente no âmbito da Internacional Socialista, entendeu-se recolher também um conjunto de documentos significativos nesta área.

A realização deste trabalho não teria sido possível sem o precioso concurso da Fundação Mário Soares e do seu Arquivo, verdadeiramente pioneiro entre nós na utilização das potencialidades da tecnologia informática tendo em vista a divulgação de documentos de significado relevante para o conhecimento e o estudo da História Contemporânea, preservando a nossa memória colectiva.

Para além da evidente complementaridade de materiais entre o Arquivo do P.S. e o Arquivo do seu principal fundador e primeiro Secretário-Geral, foi possível beneficiar da experiência entretanto adquirida pelo Arquivo Mário Soares na digitalização, classificação e indexação de um imenso e precioso acervo documental de várias origens. A colaboração mantida entre os dois arquivos permitiu estabelecer, ao longo de vários meses, instrumentos similares de classificação e de selecção documentais com vista à organização dos acervos existentes.

Reunindo documentação existente em ambos os arquivos e completando-a com recurso a colecções privadas, procedeu o Arquivo Mário Soares à sua digitalização e classificação, estando já neste momento tratadas cerca de 70 000 imagens.

Com base na documentação assim reunida e seleccionada de acordo com os critérios já referidos, foi então possível criar este CD-ROM como instrumento de consulta fácil e acessível das Fontes para a História do Partido Socialista.

Recorrendo a uma apresentação similar à que é utilizada na Internet, organizaram-se os mais de quatrocentos documentos seleccionados (correspondendo a mais de 4.000 imagens) de acordo com uma grelha que permita ao leitor percorrer os diversos momentos e aspectos da vida do P.S..

Esta iniciativa pretende ser também um apelo a todos aqueles que possuem acervos documentais relevantes para o estudo da história e vida do Partido Socialista, para que os tornem conhecidos, permitindo o seu tratamento e a adopção de adequadas medidas de salvaguarda e divulgação.

A preservação da memória é um acto de cidadania.

O Partido Socialista e a Fundação Mário Soares orgulham-se do contributo que ora dão para esse objectivo.

Lisboa, 31 de Janeiro de 1999

Topo da Página