voltar ao início

Principais acções de cooperação da Fundação Mário Soares

2009

Relatório Intercalar

Dando cumprimento ao plano de actividades apresentado oportunamente, o Arquivo & Biblioteca da Fundação Mário Soares desenvolveu em 2009 numerosas e diversificadas actividades de cooperação com todos os países da CPLP, dando seguimento à sua política de apoio à formulação local de projectos de salvaguarda da memória histórica e de desenvolvimento tecnológico e assegurando, a partir de Lisboa, o desenvolvimento dessas actividades.
Nestes termos, pode afirmar-se que o ano de 2009 permitiu a consolidação e a estruturação de numerosas acções anteriormente iniciadas e o lançamento, na mesma linha de orientação, de outras actividades complementares.

Descasque de arroz em Laga, Timor-Leste


Principais acções desenvolvidas durante o ano de 2009, por ordem cronológica:


20 de Janeiro de 2009

Exposição Panos D’Obra - Homenagem a Amílcar Cabral

Realizou-se na Sala de Exposições da Fundação Mário Soares a inauguração da exposição “Panos d’Obra - Homenagem a Amílcar Cabral”, de Manuela Jardim com participação musical de Guto Pires e músicos da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Nessa ocasião, foi igualmente publicado um catálogo sobre a obra da artista, natureza dos trabalhos expostos e a sua contextualização no cruzamento das culturas de Portugal, Guiné-Bissau e Cabo Verde.



28 de Janeiro de 2009

Reabertura oficial dos Arquivos Históricos Nacionais da Guiné-Bissau e da Biblioteca Pública do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP)

Nos termos do Protocolo de Cooperação celebrado em 28 de Junho de 2007, a Fundação Mário Soares tem vindo a apoiar a recuperação dos fundos documentais do INEP e das suas instalações, profundamente afectadas no decurso do conflito político-militar de 1998/1999. Foi assim possível reabrir a Biblioteca Pública do INEP e os Arquivos Históricos Nacionais da Guiné-Bissau, registando-se ainda a colaboração das Embaixadas da Alemanha e dos Estados Unidos da América em Dakar. A cerimónia realizada no INEP foi presidida pelo Ministro da Cultura da Guiné-Bissau, estando presentes altos representantes das duas Embaixadas referidas (infelizmente, a Embaixada de Portugal esteve ausente).

Nessa ocasião, foi igualmente anunciado o lançamento do projecto de recuperação, tratamento e digitalização do fundo da Repartição do Gabinete dos Governadores da Guiné, para o qual a FMS procedeu à entrega de equipamento e software adequados, dando formação aos funcionários envolvidos e prestando apoio financeiro à execução das tarefas programadas – este projecto foi concluído, conforme estipulado, no decurso de 2009.



18 de Fevereiro de 2009

Montagem músico-poética sobre poemas de Amílcar Cabral

No âmbito da exposição “Panos d’Obra - Homenagem a Amílcar Cabral”, de Manuela Jardim e dando início a uma colaboração com o Grupo Cénico Tchon Di Kauberdi, foi apresentada em Lisboa, na Fundação Mário Soares, a peça “Montagem músico-poética sobre poemas de Amílcar Cabral”.



11 de Março de 2009

Literatura, Independência, Acordo Ortográfico

Ainda no âmbito da exposição “Panos D’Obra - Homenagem a Amílcar Cabral”, realizou-se no Auditório da Fundação Mário Soares um debate sobre o tema “Literatura, Independência, Acordo Ortográfico”, com a participação de Ana Mafalda Leite, Inocêncio Mata e Julião Soares Sousa, moderado por António Loja Neves.



20 de Março de 2009

Acompanhamento do projecto de digitalização do INEP



Com início nesta data, realizou-se mais uma missão técnica em Bissau, no âmbito da cooperaçãocom o INEP. Esta missão visou essencialmente a continuação das acções de formação e monitorização do projecto de digitalização em curso, registando-se um assinalável progresso no trabalho, reforçado com o regresso ao INEP de uma funcionária que tinha ido trabalhar noutra instituição. Foi ainda possível determinar novas séries documentais já recuperadas e que deveriam ser objecto de tratamento prioritário.



Abril-Junho de 2009

Formação do Director do Arquivo & Museu da Resistência Timorense

Durante cerca de dois meses, esteve em Lisboa o director do AMRT, a quem foi prestada formação no âmbito do trabalho que desenvolve em Díli, quer nas instalações da FMS, quer em visitas a diversas outras instituições, quer participando, em Cabo Verde, no Simpósio Internacional sobre o Campo de Concentração do Tarrafal. No decurso desta acção, participou igualmente na recepção, na Universidade do Porto, a Kirsty Sword Gusmão, mulher do Primeiro-Ministro de Timor-Leste.



28 e 29 de Abril de 2009

Dias do Desenvolvimento 2009

A Fundação Mário Soares participou na 2ª Edição de “Os Dias do Desenvolvimento”, organizada pelo Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD).



28 de Abril a 1 de Maio de 2009

Simpósio Internacional sobre o Campo de Concentração do Tarrafal

A Fundação Mário Soares e a Fundação Amílcar Cabral, sob o alto patrocínio do Presidente da República de Cabo Verde, organizaram nas instalações do próprio campo um Simpósio Internacional e uma exposição, editando igualmente um catálogo sobre aquela prisão, situada em Cabo Verde, na Ilha de Santiago.

Para o efeito, reuniram-se materiais de diferentes proveniências, de que cumpre destacar e agradecer o Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, os Arquivos Históricos da Guiné-Bissau/INEP, o Gabinete de Estudos Sociais do Partido Comunista Português, o Sistema de Informação para o Património Arquitectónico – Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (ex-DGEMN), a Direcção-Geral de Arquivos/Torre do Tombo, a Biblioteca Nacional de Portugal, o Arquivo Histórico da Marinha – Biblioteca Central de Marinha, o Arquivo Histórico Ultramarino, o Arquivo Histórico Diplomático, além de fundos próprios da Fundação Mário Soares.

Foi assim possível disponibilizar informação histórica e iconográfica global sobre as duas fases deste campo de concentração criado por Salazar e que funcionou desde 1936 a 1954 – essencialmente dirigido contra antifascistas portugueses – e, posteriormente, de 1961 a 1974 – contra nacionalistas de Angola, Guiné-Bissau e Cabo Verde.

O Simpósio contou com a presença da maioria dos sobreviventes do campo de concentração (de Portugal, Guiné-Bissau, Angola e Cabo Verde), de historiadores e investigadores e de representantes de associações depreservação da memória dos diversos países, sendo de sublinhar igualmente as intervenções dos Ministros da Cultura de Cabo Verde, de Angola e da Guiné-Bissau (ausente o Ministro da Cultura de Portugal). Inaugurado pelo Primeiro-Ministro de Cabo Verde, o seu encerramento esteve a cargo do Dr. Mário Soares e do Presidente da República de Cabo Verde, Cte. Pedro Pires. Na mesma ocasião, a FMS colocou na Internet um extenso dossier intitulado “Memória do Campo de Concentração do Tarrafal”.

A exposição ali instalada permanece aberta ao público, estando em curso a reflexão sobre futuras utilizações daquele espaço enquanto equipamento cultural e de transmissão da memória. Entretanto, está a ser realizado um filme com depoimentos de muitos dos protagonistas daquele campo de concentração, prevendo-se a sua finalização no primeiro trimestre de 2010.

A 29 de Outubro de 2009, foi apresentado no Auditório da Fundação Mário Soares o documentário “Há 70 anos, o Tarrafal”, de Fernanda Paraíso, seguido de debate.

Em Novembro de 2009, a Fundação Mário Soares preparou uma réplica da referida exposição para circular em Cabo Verde, estando igualmente em estudo uma segunda edição do catálogo preparado para o Simpósio.



25 de Junho de 2009

Projecção do filme Onde o Sol Nasce

No Auditório da Fundação foi projectado o filme “Onde o Sol Nasce”, da autoria de Grace Phan, com apresentação de Kirsty Sword Gusmão.



21 de Agosto de 2009

Comemorações em Angola do 81.º Aniversário de Mário Pinto de Andrade

A Fundação Mário Soares, em colaboração com o Comité Organizador das Comemorações do 80.º Aniversário de Mário Pinto de Andrade, participou, em Luanda, nas cerimónias que assinalaram aquela data. A primeira iniciativa decorreu na Universidade Lusíada, com a participação de numeroso público muito participativo, essencialmente constituído por jovens, estando também presentes, além do Reitor, diversas individualidades.

Realizou-se depois, na sede do MPLA, uma sessão evocativa do que foi um dos fundadores e o primeiro presidente daquele Partido, tendo o representante da Fundação Mário Soares feito nessa ocasião entrega de cópia, em suporte digital, do arquivo de Mário Pinto de Andrade, que havia sido tratado e digitalizado pela FMS. Foi ainda realizada na Biblioteca da Universidade Católica de Luanda uma cerimónia de entrega de cópia digital do mesmo arquivo.

Importa salientar que, por ocasião desta deslocação, foi possível prestar diversos depoimentos a diferentes órgãos de comunicação social e, sobretudo, foram estabelecidos diversos acordos para tratamento de documentação de relevância histórica.

Nesse dia 21 de Agosto, a Fundação Mário Soares colocou igualmente acessível na Internet a totalidade dos documentos do arquivo Mário Pinto de Andrade.



Julho-Agosto de 2009

Arquivo & Museu da Resistência Timorense

No seguimento das acções de cooperação desenvolvidas desde finais de 2001 com as autoridades de Timor-Leste, realizou-se mais uma deslocação de trabalho àquele país, tendo especialmente em vista a preparação do programa das obras de ampliação (já iniciadas) do edifício do AMRT, o acompanhamento dos trabalhos de digitalização e classificação realizados localmente e a realização de numerosos contactos no sentido de reforçar a natureza daquela instituição e os seus fundos documentais.

Estas actividades inserem-se nos preparativos para instalação do novo AMRT, dotado de condições adequadas para o desenvolvimento de novas iniciativas junto da comunidade e, em especial, junto das camadas populacionais mais jovens.

30 de Agosto de 2009

10.º Aniversário do Referendo de Timor-Leste

O Arquivo & Museu da Resistência Timorense e a Fundação Mário Soares assinalaram esta data com a colocação no exterior do edifício do Arquivo & Museu, em Dili, de faixas com fotografias e documentos alusivos.



5 de Setembro de 2009

Exposição A Luz Desviada Pelo Sol

Em colaboração com o LIP-Laboratório de Instrumentação de Partículas, de Lisboa, e a Teia D’Arte, a Fundação Mário Soares organizou na cidade de S. Tomé uma exposição comemorativa do 90º aniversário da expedição à Ilha do Príncipe dirigida por Arthur Standley Eddington.

Essa expedição comprovou a Teoria da Relatividade Geral formulada em 1915 por Albert Einstein, observando e medindo a alteração das trajectórias da luz de estrelas distantes ao passar perto do sol, durante o eclipse de 29 de Maio de 1919 – cujo centenário havia sido assinalado na Fundação Mário Soares com uma conferência dos Profs. Ana Simões e Mário Pimenta. A exposição inseriu-se num conjunto de actividades de natureza científica organizadas em S. Tomé e Príncipe pelo LIP e pelo CENTRA: Escola intitulada “O que sabemos do Universo?” (4 e 5 de Setembro), destinada a estudantes finalistas do secundário e professores e a VII Conferência Internacional sobre “New Worlds in Astroparticle Physics” (de 8 a 10 de Setembro). Esta iniciativa, inaugurada pelo Primeiro-Ministro de S. Tomé e Príncipe, foi posteriormente oferecida ao Instituto Diocesano de Formação, para ali poder ser utilizada no ensino da Física. Ao mesmo tempo, foi entregue ao Embaixador de Portugal uma cópia da exposição para ser circulada na Ilha do Príncipe. Uma outra cópia da exposição está a ser utilizada em Portugal em diversas iniciativas, designadamente de Escolas, de divulgação da Física do século XX.

Nesta deslocação foi ainda possível estabelecer um acordo de princípio com o Arquivo Histórico Nacional de S. Tomé e Príncipe para apoiar a respectiva modernização, tendo, em Novembro, sido estabelecidos os instrumentos de cooperação para 2010.



20 de Setembro de 2009

Missão junto do INEP

Realizou-se mais uma missão a Bissau de apoio ao INEP, reforçando as competências do respectivo pessoal, designadamente em matéria informática, tendo em vista o integral cumprimento do projecto de digitalização em curso.

Nesta ocasião, tornou-se necessário prestar especial atenção ao controlo de qualidade da digitalização, tarefa que veio a ser integralmente realizada pelo pessoal do INEP.



2 de Novembro de 2009

Cooperação com a Guiné-Bissau/AD-Acção para o Desenvolvimento

Prosseguindo as acções de cooperação com a Guiné, foi definido em Bissau o programa de trabalho com a AD-Acção para o Desenvolvimento no âmbito da criação doNúcleo Museológico em Guiledje, estando a Fundação Mário Soares a preparar, ainda em 2009, os materiais expositivos a instalar naquele local. Esta iniciativa foi ainda abordada com o Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, prevendo-se a sua inauguração em 20 de Janeiro de 2010.

Na mesma deslocação, procedeu-se à última monitorização do projecto de tratamento e digitalização do fundo da Repartição do Gabinete dos Governadores da Guiné – cuja conclusão foi, entretanto, assegurada para Dezembro deste ano, conforme programado.



5 de Novembro de 2009

Cooperação com Cabo Verde

Na sequência dos trabalhos anteriores, foi possível estabelecer novos objectivos para a intervenção no antigo campo de concentração do Tarrafal e, bem assim, verificar os desenvolvimentos registados no projecto de informatização do arquivo da Assembleia Nacional de Cabo Verde – prevendo-se, a breve trecho, o início da digitalização dos respectivos registos sonoros, em colaboração com os serviços competentes da Assembleia da República.



Dezembro de 2009

Cooperação com o Arquivo Geral do Rio de Janeiro

Na sequência de diversos contactos e anteriores acções de cooperação, foi possível estabelecer um programa de trabalho com o Arquivo Geral do Rio de Janeiro.

Esta iniciativa tem em vista o desenvolvimento de acções conjuntas, designadamente na área da identificação, tratamento e disponibilização na Internet da documentação produzida pelo Senado da Câmara do Rio de Janeiro, nos anos compreendidos entre 1565 e 1889, e ao acervo Imprensa Alternativa, acumulado pela Fundação Rio Arte e doado ao Arquivo da Cidade, prevendo-se a concretização deste projecto a partir do início de 2010.



Dezembro de 2009

Preparação da exposição “Raízes” em colaboração com o INEP

Após a fase de tratamento de cerca de 5.000 fotografias resgatadas no INEP e que se encontravam em avançado estado de deterioração, decidiram o INEP e a FMS proceder à organização de uma exposição intitulada “Raízes”, a inaugurar em Bissau e que, com o respectivo catálogo, mostre a riqueza desse espólio fotográfico, na sua maioria oriundo do antigo "Museu da Guiné Portuguesa".

A organização dessa exposição, e designadamente a preparação das imagens a reproduzir e a fixação das legendas das diferentes fotografias foi desenvolvida ao longo dos meses de Novembro e Dezembro – prevendose a sua inauguração no início de 2010.



16 de Dezembro de 2009

Reprodução de obras de arte da autoria do pintor Malangatana

Dando continuidade aos trabalhos já realizados em Maputo e em Lisboa, procedeu-se à reprodução fotográfica de diversas obras de grandes dimensões de Malangatana, que irão ser expostas em Fevereiro em Évora.

Com este novo desenvolvimento, prosseguiu a inventariação das obras do pintor moçambicano, ao mesmo tempo que tem estado a ser tratado o respectivo arquivo documental – através da inventariação dos documentos que tem vindo a ser desenvolvida em Maputo, sendo posteriormente digitalizados e descritos em Lisboa, tendo em vista a criação em Moçambique de condições de acesso, em suporte digital, aos referidos documentos e ao arquivo fotográfico e de obras de arte.

Para o efeito, foram já realizados os necessários contactos que permitam concretizar esse projecto e, bem assim, definidos os respectivos equipamentos.



19 de Dezembro de 2009

35 anos do Acordo de Lisboa

A Fundação Mário Soares apoiou, com a cedência de numerosos documentos, a realização em Cabo Verde de uma exposição evocativa do Acordo de Lisboa que consagrou “o direito do povo de Cabo Verde à autodeterminação e independência”.



19 de Dezembro de 2009

Tchon Di Kauberdi

No dia em que se assinalaram 35 anos sobre a assinatura do Acordo de Lisboa, a Fundação Mário Soares acolheu nas suas instalações a actuação do grupo cénico “Tchon Di Kauberdi”, dando continuidade à colaboração anteriormente estabelecida.



NOTAS FINAIS:

Pela primeira vez, as acções de cooperação do Arquivo & Museu da Fundação Mário Soares estenderam-se, no mesmo ano, a todos os países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, no prosseguimento das actividades anteriores e como consequência da crescente inserção nas áreas de recuperação da memória histórica e patrimonial.

Essa internacionalização tem sido realizada com grande economia de meios mas apostando sempre em três vectores principais:

- A qualificação de quadros e instituições de cada um desses países;
- A promoção de programas de trabalho de interesse comum;
- A introdução sistemática do recurso às novas tecnologias de informação – designadamente fornecendo equipamento adequado e reforçando as capacidades e competências dos quadros locais.

Tem estado igualmente sempre presente nesse esforço o interesse em desenvolver uma rede de arquivos de língua portuguesa, designadamente através da Internet, tarefa que, no entanto, não tem encontrado os meios financeiros ajustados à sua exequibilidade imediata.

Refira-se também que todo o trabalho de cooperação realizado nos diferentes países e envolvendo directamente a intervenção especializada de pessoal da Fundação Mário Soares deslocado para o efeito, em colaboração com pessoal das diferentes instituições nacionais, tem sido estruturado pela prossecução em Lisboa de numerosas tarefas, quer de carácter técnico e científico, quer logístico, implicando o envolvimento de diversos outros colaboradores da FMS não directamente afectos às missões realizadas, com vista a assegurar a realização dos projectos programados.

Finalmente, refira-se, uma vez mais, o apoio recebido do Ministério dos Negócios Estrangeiros e de diversas Embaixadas portuguesas na prossecução das acções de cooperação descritas.

Lisboa, 31 de Dezembro de 2009



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt