voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Julho de 1943Vaga grevista

040826


Movimento grevista em Almada (com início dia 26 de Julho), Lisboa, Barreiro, Seixal, Amora e outros pontos do país. Este movimento tinha sido convocado pelo Partido Comunista Português, através do manifesto clandestino de 21 de Julho. De Almada as greves difundem-se às fábricas da CUF no Barreiro, Amora e outros pontos da margem sul. Os trabalhadores de Lisboa também entram em greve. Com as fábricas fechadas pelo Governo, os trabalhadores formam manifestações. Vários milhares de trabalhadores estão em greve. O Governo organiza a mobilização industrial e ameaça despedir os grevistas que não retomem o trabalho. Em alguns casos, os Legionários substituem os trabalhadores. Botelho Moniz é o homem da linha da frente da resposta do Governo. Na sequência de confrontos com as forças policiais, são efectuadas várias prisões. A 5 de Agosto a vaga grevista está no essencial terminada. Foi o ponto da alto da agitação social contra o Governo na conjuntura da greve, com importantes sectores paralisados, cerca de 50 mil grevistas, afectando Lisboa e a margem sul, sem deixar de ter reflexos no Norte do País.

ano: 1943 | tema: Movimento Operário e Social
palavras-chave: Greves PCP 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt