voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 1917Golpe de Sidónio Pais

039528


Revolta de 5 a 8 de Dezembro e vitória sidonista. A Junta Militar revolucionária é presidida por Sidónio Pais e composta por Machado Santos e Feliciano da Costa, como vogais. Sidónio Pais vence em Lisboa, na Rotunda, e Machado Santos triunfa em Viseu, onde se encontrava recluso, passando por Coimbra e marchando sobre Lisboa. Do lado governamental, a resistência foi comandada por Norton de Matos, destacando-se Agatão Lança e os seus marinheiros. O lado governamental tinha uma ligeira vantagem sobre os revoltosos. Contudo, Sidónio Pais contou com o apoio de vários grupos de trabalhadares (que negociaram a libertação de camaradas encarcerados por questões sociais) e ainda a "expectativa benévola" da União Operária Nacional. O papel dos grupos civis foi determinante para a vitória dos revoltosos. Uma parte significativa do "bom povo republicano" não só não defendeu a situação, como assaltou as casas de Afonso Costa, Norton de Matos e Leote do Rêgo, faces visíveis da política de intervenção no teatro de operações europeu. Bernardino Machado, na madrugada de 8, acaba por exonerar o governo mas não iniciaria a habitual consulta para formação de governo, porque os revoltosos assumem o poder, destituindo o Presidente da República.

ano: 1917 | tema: Violência (política)
palavras-chave: Sidónio Pais Afonso Costa UON Machado Santos Feliciano da Costa 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt