voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Sexta-feira, 3 de Outubro de 1913Criação das Escolas Móveis

039072


Criação das Escolas Móveis. Esta foi uma das medidas da República para combater o analfabetismo, reeditando a experiência das escolas móveis de iniciativa particular, criadas segundo a ideia do republicano Casimiro Freire, em 1882, ano da sua primeira "missão". As escolas móveis, colmatando a ausência de instituições escolares em muitas zonas do país, ministravam conhecimentos rudimentares. "As escolas móveis republicanas não tiveram execução imediata mas tiveram, entretanto, melhor futuro do que as escolas infantis. Dois anos depois da sua criação o Estado abriu o necessário crédito para as pôr a funcionar, resignando-se a permitir, para mais rapidamente lhes dar início, que fossem nomeados seus professores «quaisquer estudantes de diferentes estabelecimentos de ensino do Estado», o que, em princípio, nem sequer excluía os alunos dos Liceus (decreto de 25 de Outubro de 1913). Nesse mesmo ano foram criadas 172 escolas móveis destinadas apenas a adultos. A frequência anual destas escolas, com alguns altos e baixos, foi da ordem dos 13. 000 inscritos, quantitativo muito estimável que se cifrou, à data da sua extinção, em 1930, em mais de 200. 000 indivíduos de ambos os sexos de quem essa escolas se aproximaram, dos quais cerca de metade fez o seu curso com aproveitamento." (CARVALHO, Rómulo de, "História do Ensino em Portugal").

ano: 1913 | tema: Ensino
palavras-chave: Escolas Móvéis 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt