voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Sexta-feira, 13 de Setembro de 1912Publicação do Acordo Luso-Espanhol

01915


Uma nota oficiosa do Ministério dos Negócios Estrangeiros publicita um acordo entre os governos espanhol e português. Desde as incursões monárquicas que as relações entre Portugal e Espanha estavam muito tensas, já que Portugal considerava que o Governo de Canelejas protegia os "couceiristas". De Madrid, a 6 de Setembro, chegara a notícia que José Relvas tinha tido uma demorada conferência com o Presidente do Conselho, Canelejas, e que estavam concluídas as negociações acerca dos conspiradores. A 13 de Setembro, o Governo espanhol, examinando a reclamação apresentada pelo Governo da República Portuguesa, referente especialmente à expulsão dos conspiradores para fora do território continental de Espanha, reconhece a dificuldade de execução da medida por, entre outras razões, existir uma corrente de opinião contrária. Madrid concorda com a expulsão dos chefes e principais fautores da conspiração, tendo-se oferecido o Governo brasileiro para receber no seu território internados de Cuenca. Começam a surgir notícias de realistas embarcados com destino ao Brasil. As bases do acordo entre os dois governo são as seguintes: A expulsão para fora de Espanha de todos os chefes e principais fautores da conspiração; o julgamento de todos os implicados que estejam sujeitos às sanções das leis penais espanholas; a interdição de regressarem ao território de Espanha, durante 3 anos, de todos os que, tendo conspirado em Espanha até Julho último contra o regime estabelecido em Portugal, aceitarem o oferecimento do Governo da República Brasileira, retirando para o Brasil, sendo esta interdição extensiva a todos os que saírem para outras nações; e, finalmente, a redacção de uma convenção, de carácter permanente e recíproco, para impedir futuras conspirações.

ano: 1912 | tema: Relações Internacionais/Violência (política)
palavras-chave: Espanha Monárquicos José Relvas 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt