voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Quarta-feira, 5 de Outubro de 1910Paiva Couceiro bombardeia a Rotunda e a Armada anuncia desembarque

00633

0102
Ao romper do dia, a peça de artilharia que Paiva Couceiro instalara no Torel faz fogo sobre a Rotunda e o Parque Eduardo VII, lançando a confusão nas hostes republicanas. Entretanto, todos os navios fundeados no Tejo colocam-se do lado republicano, ameaçando fazer fogo ao longo das ruas Augusta e do Ouro, bombardear o Rossio, onde se concentram as tropas ainda fiéis à monarquia, que, no entanto, dão sinais de debandada, e desembarcar tropas. No Castelo de S. Jorge, é hasteada uma bandeira republicana. Um enviado da Armada vem a terra apresentar um ultimatum ao general Gorjão que ainda espera reforços, vindos de Santarém, embora as linhas férreas tenham sido sabotadas em vários pontos do país, paralisando todo o movimento ferroviário para Lisboa, ao mesmo tempo que foram cortados muitos postos de telégrafos, impedindo as comunicações regulares.

ano: 1910 | tema: Vida Política
palavras-chave: Implantação da República Paiva Couceiro Gorjão 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt