voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Terça-feira, 29 de Agosto de 1905Reforma do Ensino Secundário, assinada por Eduardo José Coelho

00339


Decreto de reforma do Ensino Secundário, assinado pelo ministro do reino, Eduardo José Coelho, introduzindo alterações na reforma de Jaime Moniz, de 1901, que provocara numerosos protestos dos pais dos estudantes do ensino liceal, especialmente devido à excessiva carga horária, ao peso da disciplina de Latim e à ausência de bifurcação em Ciências e Letras. A reforma de Eduardo José Coelho estruturou um Curso Geral de cinco anos e um Curso Complementar de dois anos, com dez disciplinas: Português, Latim (só a partir do 4.º ano), Francês, opção entre o Inglês e o Alemão, Geografia, História, Filosofia, Desenho, Matemática e uma cadeira de Física, Química e História Natural, introduzindo a Educação Física e a bifurcação em Letras e Ciências. Por outro lado, esta reforma aboliu o sistema do livro único, substituído pela prévia aprovação governamental dos compêndios utilizados em cada Liceu, e criou o "caderno escolar", destinado a registar toda a vida escolar do aluno (assiduidade, aproveitamento, classificações, prémios e castigos).

ano: 1905 | tema: Ensino
palavras-chave: Eduardo José Coelho Jaime Moniz Ensino Secundário Reforma 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt