018005
MADEIRA, Lina Maria Gonçalves Alves
Alberto da Veiga Simões: esboço de uma biografia política

SIGLAS E ABREVIATURAS

4

ÍNDICE Geral

5

ÍNDICE DAS IMAGENS

7

INTRODUÇÃO

8

1 UM ACADÉMICO POUCO DADO À SEBENTA: A CONSAGRAÇÃO DO LITERATO

11

1.1 Do aluno aplicado ao cábula inesperado

12

1.2 Passagem por Viseu: a sedução pela República (de feição anarquista)

15

1.3 O regresso à Lusa Atenas: «um caloiro descarado e insolente»

17

1.4 Nos alvores da República

21

1.5 A consagração do literato

23

1.6 1911: o annus magnificaus

24

2 AO SERVIÇO DO PARTIDO REPUBLICANO EVOLUCIONISTA: DO ENTUSIASMO INICIAL AO DESALENTO FINAL

28

2.1 O Jornal de Arganil: a imprensa ao serviço de um partido

?9

2.2 O Diário de Coimbra: uma experiência extemporânea

33

2.3 O 1° Congresso do P.R.E.: a revelação

34

2.4 O República: a promoção do jornalismo de combate

35

2.5 O 2° Congresso do P.R.E.: a desilusão

41

2.6 O Correio de Arganil: a voz do desalento

43

3 A OPÇÃO PELA DIPLOMACIA

.45

3.1 Entrada no quadro do MNE

46

3.2 A Guerra

49

3.3 Manaus: o primeiro desafio diplomático

49

3.4 No encalço de uma promoção

54

3.5 Pará: um posto nunca ocupado

56

3.6 Cristiânia: o reconhecimento das capacidades de negociador

58

4 A EXPERIÊNCIA OUTUBRISTA: MINISTRO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS POR CINQUENTA E NOVE DIAS

62

4.1 Viena: outro posto não chegado a ocupar

63

4.2 Passagem pelo Partido Republicano Popular

63

4.3 Nas vésperas da revolução

64

4.4 19 de Outubro de 1921: um dia e uma noite — uma revolução e muitos crimes

66

4.5 A reforma do MNE

68

4.6 O último fôlego outubrista

77

5 PRIMEIRA PASSAGEM POR BERLIM: DO ESTADO DE GRAÇA À DESGRAÇA

80

5.1 Da capital austríaca para a capital alemã: redefinição da situação de Veiga Simões

81

5.2 A Alemanha no começo da década de vinte

83

5.3 O acordo comercial provisório com a Alemanha

85

5.4 Diminuição de competências

87

5.5 O agravamento da crise alemã do pós-guerra

90

5.6 O primeiro processo disciplinar — a «cabala monárquico-democrática»?

95

6 PARTIDO REPUBLICANO RADICAL: A ÚLTIMA ESPERANÇA DE REGENERAR A REPÚBLICA

99

6.1 A nova força partidária: filiação, princípios orientadores e primeiras manifestações

100

6.2 Nova arremetida monárquico-democrática

105

6.3 A proposta radical

107

6.4 O «manuscrito... dactilografado»

111

6.5 As eleições de 8 de Novembro de 1925

112

6.6 Abandono definitivo da vida partidária

114

7 ENTRE PRAGA, VIENA E BUDAPESTE: UM DIPLOMATA ITINERANTE

118

7.1 O fim da Primeira República e a instauração da Ditadura Militar

119

7.2 Por imperativos da opinião pública... a reabertura da primeira sindicância

121

7.3 A persistência do negociador

124

7.4 Arganil, a sua «pátria menor»

121

7.5 Ao serviço de Clio

121

7.6 0 segundo processo disciplinar — ressentimentos antigos, provas ocas

131

8 SEGUNDA PASSAGEM POR BERLIM: A DIPLOMACIA POSSÍVEL SOB O TERCEIRO REICH

136

8.1 A construção do Estado Novo

137

8.2 A economia ao serviço da diplomada

139

8.3 A Alemanha, dez anos depois

142

8.4 O dia-a-dia de um diplomata no III Reich

143

8.5 A Guerra Civil de Espanha

148

8.6 O povo, os católicos e os judeus: três grupos sociais, três destinos, um mesmo desejo: sair da «Alemanha palpitante de felicidade hitleriana»

150

9 O FIM DE UMA CARREIRA, O FIM DE UMA VIDA

154

9.1 A caminho da Guerra

155

9.2 A Guerra

158

9.3 Braço de ferro com o presidente do Conselho

161

9.4 Batalha jurídica

165

9.5 O exílio

168

9.6 A morte

170

CONCLUSÃO

172

BIBLIOGRAFIA

177

Fontes

177

Entrevistas

177

Arquivos

177

Fontes impressas

178

Legislação

178

Publicações periódicas (com a colaboração de Alberto da Veiga Simões)

178

Outras publicações periódicas consultadas

179

Obras impressas da autoria de Alberto da Veiga Simões

179

Outras obras consultadas

180

Dicionários

181

Estudos

181

topo